Ula, ula de lá, Tchan
Quebra, quebra daqui, Tchan
Ô Bahia iaiá
É o Tchan no Havai

Com essa belíssima, tocante e emocionante letra, (que sabe de nada, inocente), construímos grande parte do nosso “conhecimento” acerca desse belíssimo estado americano conhecido por Havaí.

Esqueça o axé, pegue seu Ukulele, instrumento originalmente trazido por portugueses e aperfeiçoado no Havaí durante o século 19, e vamos descobrir que Ula Ula é coisa para turista ver.

grupo 1 044.jpg

A tradição prega que o colar havaiano seja dado por pessoas que você conheça e ele é um símbolo que expressa cordialidade e receptividade, porém hoje excursões distribuem colares para os turistas sem dar muita atenção para as origens do mesmo. Ainda assim o povo nativo aprecia que o colar seja utilizado diariamente e não apenas guardado como uma lembrança na sua gaveta.

Luau era um ritual havaiano que foi transformado em conceito de festa com comidas típicas, bebidas e  danças, todavia a prática original não existe há décadas e o que se vê são empresas organizando esses eventos para atrair turistas, que estarão disparando suas câmeras sem pudor algum. A grande parte deles constituirá outro estereótipo a ser discutido num futuro próximo: os japoneses e suas câmeras.

Devido à proximidade com o país nipônico, o Havaí é um destino muito apreciado, mas se engana se você acha que verá os orientais surfando. Alguns podem até tentar mas a maioria estará lá confirmando o matrimônio ou apreciando sua lua de mel. Por esse motivo, muitas placas trazem informações em 3 idiomas: inglês, havaiano e japonês.

grupo 1 319.jpg

Por se tratar de um estado americano esteja preparado para encontrar muitas lojas e restaurantes pela orla e arredores de Waikiki, principal praia da capital Honolulu. Desde as mais variadas redes de fast food, até comida local, lojas de grife ou com os mais diversos souveniers, várias opções podem ser encontradas, mas a melhor de todas elas é fugir desse lado da ilha Oahu e se aventurar nas tranquilas praias da costa sul, ou nas agitadas e desejadas por surfistas praias da costa norte, onde Jack Johnson possui uma grande quantidade de imóveis.

Caso você não saiba surfar, não há problemas. Você sempre pode mostrar suas habilidades “pegando jacaré”.
Para quem não conhece esse renomado esporte,  “pegar jacaré” é quando você entra de peito em uma onda e deixa seu corpo ser levado até a praia, sempre querendo ir mais longe que seus possíveis adversários.

Lembre-se que as ondas podem atingir mais de 5 metros, logo você pode enfrentar dificuldades, como ralar sua barriga após sucessivos “caixotes”. Se você tiver sorte, ninguém vai presenciar seu fiasco (experiência própria).

grupo 1 513.jpg

Pelo menos quanto a alimentação não restam dúvidas, a pizza havaiana com certeza cativa esse povo descendente de polinésios, não é mesmo?

Mais um engano!
Apesar de abacaxis serem encontrados em todos os estabelecimentos, e da maior plantação dessa fruta tropical estar em uma das ilhas, constituindo inclusive um parque com vários labirintos, o consumo dela com presunto foi originado em Ontario, no Canadá e não é muito benquisto ao paladar dos locais.
O Havai também possui a maior produção de macadâmias do mundo.
Dole.Plantation.original.13668

Nem sempre de sombra e água fresca vivem os habitantes desses arquipélagos. Alertas de tempestades ou,  em casos mais extremos, tsunamis podem ecoar nas milhares de caixas de som estrategicamente espalhadas pelas praias.

No maior arquipélago, conhecido por Big Island, localiza-se o  vulcão mais ativo do mundo, o Kilauea. Devido a sua intensa atividade magmática, esta é uma das poucas ilhas do mundo que continuamente cresce ano após ano, e graças a isso é possível observar praias com areia preta, além das mais impressionantes belezas naturais, como cachoeiras, baleias, golfinhos, em cenários já vistos nos cinemas ou em séries televisivas, como Jurassic Park e Lost.

grupo 1 082

grupo 1 129

As praias não possuem a infraestrutura observada na orla brasileira, então não espere contar com quiosques e vendedores ambulantes, o que é um ponto positivo, pois mantém a praia mais limpa e livre de construções indesejadas.

Por incrível que pareça há congestionamentos no Havaí.
Honolulu, capital do estado, tem aproximadamente 800 mil habitantes, logo é possível observar um grande trafégo de automóveis em determinados horários, mas nada que vá tirar você do sério após uma grande imersão nesse paradisíaco conjunto de arquipélagos.

 

Como diria David Bowie:

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strange)
Ch-ch-Changes
Don’t wanna be a richer man
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strange)
Ch-ch-Changes
Just gonna have to be a different man
Time may change me
But I can’t trace time

This entry was posted in America do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *