BERLIN E O SALSICHÃO

By campodegelo

Muito se engana quem pensa que o berlinense vive de salsicha, chucrutes e batata. Apesar do tubérculo ser muito difundido nas mesas de todos, quando pensamos num lanche rápido e barato estamos falando do nosso amado, idolatrado, estupendo Döner Kebab.

Conhecido popularmente no Brasil por churrasco grego, essa iguaria foi modificada por imigrantes turcos residentes em Berlin na década de 70, pois a versão original não agradava o paladar germânico. Posteriormente os döners alemães voltaram à Turquia e de lá para o mundo.

Espere um pouco, deixo ver se entendi: turcos morando na Alemanha criaram algo chamado churrasco grego? Pois é, a globalização está até nas melhores mordidas.

HähnchenDoner

Carne, podendo ser de frango, cordeiro, bovina ou raramente porco, servida com uma salada feita de alface fatiada, tomates e cebolas, por vezes com repolho e pepino, queijo em alguns casos, em um pão característico combinam de uma forma nunca antes imaginada.

Pequenos quiosques são vistos por todos os lados de Berlin, e muitos deles vão noite adentro, visto que um quitute desses é apreciadissímo após uma mexida de esqueleto nas casas noturnas da cidade.

Um deles em especial pode causar certo espanto aos desavisados. Após o horário de trabalho e nos finais de semana é possível observar multidões esperando em frente do pequeno Mustafas Gemüse Kebap, e como bom brasileiro interessado por filas tive que aguentar uma espera de mais de uma hora para me deliciar. E a espera não foi em vão.

The-queue-at-Mustafas-Gemüse-Kebap-in-Berlin-002

 

Os preços variam de 1,50€, para um pequeno döner, a algo em torno de 3,50€. Um investimento com retorno mais do que garantido.

Como diria Iggy Pop ao escrever essa letra a bordo de um metrô berlinense, provavelmente após consumir um döner kebap* em 1977:

Let’s sing

La la la la la la la la
La la la la la la la la
La la la la la la la la la la

This entry was posted in Europa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *